Logo do Radar industrial

FAÇA SUA BUSCA NO MAIOR BUSCADOR INDUSTRIAL DO BRASIL
 

Bem-Vindo ao Radar Industrial.
Verificamos que esse é seu primeiro acesso. Leia antes de usar:

Este é um portal de busca de produtos e serviços industriais.

NOTA: Todos os produtos dispostos no portal pertencem aos seus respectivos fabricantes, representantes e distribuidores. O Radar Industrial e a Editora Banas não vendem os produtos e serviços publicados neste site.

Saiba mais acessando a página "Sobre o Radar"

Procura um produto específico? Digite o nome do produto/serviço nos campos acima e veja uma lista de empresas fabricantes. Para acessar o contato da empresa é preciso ser cadastrado.

Faça seu cadastro gratuitamente aqui!

Busca alguma empresa ou fabricante? Clique em "Empresas", faça uma rápida procura e encontre fabricantes e representantes desejados.

Tamanho das letras

Indústria - 28/11/2021

Setor da construção registra 15% a mais em vendas no acumulado do ano

A combinação de juros abaixo da média - que se manteve em boa parte de 2021 - e da continuação do home office - que fez com que as famílias passassem a sonhar ainda mais com a casa própria - contribuíram para que o ano de 2021 mantivesse um saldo animador nas vendas do setor da construção. De janeiro a setembro, houve um aumento de 15% nas vendas de imóveis em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Senior Index, relatório da Senior Sistemas que acompanha indicadores de mercado.

Esse número leva em conta uma amostragem de mais de mais de 1700 empreendimentos, dos mais variados padrões - médio e alto padrão e Casa Verde e Amarela (antigo MCMV) - atendidos pela Senior Sistemas em diversos estados do Brasil.

Entre os estados que apresentaram os maiores índices de compra de imóveis no acumulado do ano estão: Distrito Federal (61%), Paraná (43%), Minas Gerais (22%), Santa Catarina (16%), São Paulo (11%) e Goiás (11%).
Taxa Selic retornando a um índice mais real e inflação, contribui para pequena queda nos índices de vendas no 3º trimestre.

Apesar do acumulado do ano apresentar um índice positivo, o terceiro trimestre de 2021 registrou uma baixa nas vendas do setor. Entre os meses de julho e setembro, houve uma queda de 14%, na comparação com o mesmo período de 2020.

Alguns fatores podem ter contribuído para esse cenário dos últimos três meses. Um ponto importante a ser considerado é que o ano de 2020 registrou um saldo bem positivo em vendas. Mesmo com a pandemia, a construção não parou no período. De acordo com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC), em uma pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o mês de setembro do ano passado registrou um aumento de 13,5% nas vendas habitacionais quando comparado ao mesmo período de 2019. Segundo o levantamento, foi o melhor resultado mensal do indicador Abrainc/Fipe desde maio de 2014. Entre outros fatores, esse cenário foi favorecido pela queda histórica da Selic, taxa básica de juros da economia brasileira, que saiu de 6,5% em agosto de 2019 e alcançou 2% em 2020.

A Selic vem sendo ajustada gradativamente para patamares mais reais. De acordo com um documento elaborado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), a previsão é que até dezembro esse índice chegue a cerca de 7%.


"Como houve um ‘boom’ de vendas nos últimos meses, é esperado que aconteça esse ajuste na comercialização de imóveis até que parâmetros mais tradicionais sejam atingidos", explica o head de construção da Senior Sistemas, Cleber Francischini.

https://www.senior.com.br/

Mais Eventos

Mais Eventos

Notícias

publicidade