Logo do Radar industrial

FAÇA SUA BUSCA NO MAIOR BUSCADOR INDUSTRIAL DO BRASIL
 

Bem-Vindo ao Radar Industrial.
Verificamos que esse é seu primeiro acesso. Leia antes de usar:

Este é um portal de busca de produtos e serviços industriais.

NOTA: Todos os produtos dispostos no portal pertencem aos seus respectivos fabricantes, representantes e distribuidores. O Radar Industrial e a Editora Banas não vendem os produtos e serviços publicados neste site.

Saiba mais acessando a página "Sobre o Radar"

Procura um produto específico? Digite o nome do produto/serviço nos campos acima e veja uma lista de empresas fabricantes. Para acessar o contato da empresa é preciso ser cadastrado.

Faça seu cadastro gratuitamente aqui!

Busca alguma empresa ou fabricante? Clique em "Empresas", faça uma rápida procura e encontre fabricantes e representantes desejados.

Tamanho das letras

Indústria - 04/01/2022

Sucateamento de metais

Recuperar metais presentes em eletrodomésticos, equipamentos industriais, carros e outros itens antigos é algo importante do ciclo de vida das matérias-primas, que reduz o desperdício, aumenta o valor dos produtos fabricados e diminui consideravelmente o impacto ambiental.

Os recicladores e funcionários de ferros-velhos, para aproveitarem o metal sucateado, precisam fragmentar o material e classificar os diferentes metais. O aço-carbono, que é o metal sucateado mais comum, pode ser cortado com oxicorte, tesouras ou plasma. No entanto, os metais não ferrosos de maior valor, como aço inoxidável e alumínio, podem ser cortados somente por meios mecânicos ou com plasma.

“O plasma geralmente é mais rápido e seguro do que outros métodos, diante das suas melhores condições ergonômicas. Além disso, ele oferece mais segurança no trabalho”, afirma Edson Urtado, gerente de vendas da Hypertherm.

Ao contrário do oxicorte, essa tecnologia pode ser usada para cortar metais não ferrosos e ferrosos, o que permite que os ferros-velhos se concentrem nos metais mais valiosos, como o alumínio e o cobre.

Com métodos de corte de uso mais simples, o plasma aumenta a produtividade e reduz os custos com mão de obra. Tesouras, especificamente, devem ser manuseadas por um operador experiente e este equipamento caro pode ser facilmente danificado.

“Os sistemas a plasma Powermax® da Hypertherm podem cortar metais de até 50 mm (2 pol) em velocidades mais altas ou iguais às do oxicorte. Por isso, esses sistemas são aquisições versáteis para operações de sucateamento. Além disso, como o plasma Powermax também corta aço inoxidável e alumínio, é possível realizar uma variedade maior de trabalhos”, comenta Urtado.

Com uma linha completa de tochas e consumíveis de vários estilos, é fácil achar a ferramenta de corte ideal para a sua tarefa. Escolha uma tocha manual padrão para os usos mais comuns ou uma tocha longa de até 1,2 m que é capaz de aumentar a segurança no local de trabalho, pois o operador não precisará se esticar de forma perigosa. Os consumíveis para goivagem, para cortes em lugares com pouco espaço e cortes rentes trazem ainda mais opções.

A tocha SmartSYNC™ torna o sucateamento mais seguro, por permitir que o operador fique um pouco afastado do corte, evitando que ele se estique de forma perigosa.

https://www.hypertherm.com/pt

Mais Eventos

Mais Eventos

Notícias

publicidade